exposição em Lisboa


A 15 de Outubro inauguramos a nossa primeira exposição individual. Um convite feito gentilmente pela Pura Cal e que aceitámos  de imediato. Este convite, agora, estendemos para si. Queremos muito que visite a exposição e que veja ao vivo as peças que desenvolvemos.
É com grande felicidade que nestas últimas semanas preparamos tudo. Desenvolvemos novas abordagens para temas que são constantes. Exploramos novos suportes e reunimos todas as peças,  para que todas juntas contem uma estória.


“ Percorrendo o bosque, falamos de tudo “

Falamos de sonhos e desejos, ambição e frustração, falamos deste e daquele. Falamos do mundo aos nossos olhos e do mundo aos olhos do outro. Esforçamo-nos muito para perceber o mundo aos olhos do outro. O outro. Nós próprios somos sempre o outro. E quando falamos um com o outro, falamos de nós, tu e eu. Falamos do território, voltamos sempre ao território.
Olhamos para o futuro com entusiasmo e medo, com a certeza que o caminho a percorrer é para ali, para a frente. Fuga para a frente, porque atrás deixamos poeira e pegadas, memórias. Lá à frente, mesmo no caminho que percorremos regularmente, só temos a certeza da incerteza. Confiantemente cautelosos, é para aí que caminhamos.
Aqui reunimos algumas dessas conversas. Num processo criativo conjunto, onde dissertamos livremente sobre o trabalho do outro. Falo do teu trabalho, falas do meu trabalho, criamos o nosso trabalho. No silêncio ruidoso dos passos no chão, galhos a estalarem, pássaros que falam entre eles, no ciclo infinito da natureza, falamos de tudo.

 


Partilhar esta publicação